Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Dietas Por Conta Própria

[Lembro perfeitamente da resposta das duas obstetras que me atenderam nas minhas duas primeiras gestações sobre minha preocupação com o ganho de peso: "- Agora não é hora de pensar nisso! O 'desejo' que a grávida sente tem fundamento: no momento em que sente desejo por determinado alimento, o organismo está pedindo e precisando exatamente do que aquele alimento possuí. O desejo é o modo como o cérebro transmite a mensagem do corpo.". Á partir daí compreendi: o corpo fala!]






Estava conversando com uma amiga muito querida que passa por um período de stress e uma quase estafa devido a correria de sua rotina com trabalho, estudos, família e animais de estimação. Uma mãe de família sempre está atenta as necessidades da família e sempre estará focada em assumir todos os seus compromissos, restando pouco tempo para dar atenção devida a si mesma. No começo deste ano ela retomou a dieta vegetariana e já está partindo para a vegana.  Enquanto ela falava, percebia algo que percebo sempre em muita gente que começa qualquer tipo de dieta por conta própria. 

Por isso, hoje resolvi falar sobre as 'Dietas Por Conta Própria', destacando as dietas para emagrecimento e as dietas vegetarianas ou veganas que cabem no mesmo argumento.

Não sou nutricionista mas, como sempre digo, sou meu próprio 'rato de laboratório'. Tenho obrigação de saber o que devo ou posso comer. Quando escolho por algo novo na minha rotina ou nos meus hábitos, nunca vou aderindo e pronto: sempre vou experimentando e observando as reações do meu organismo no dia-a-dia, e criando meu método próprio. Porque o problema de muitos novos hábitos, principalmente dietas, é que elas são apresentadas como um recurso que serve para todos mas, cada organismo funciona de um jeito. Por isso, a Dieta dos Carboidratos não servem para sedentários, a Dieta das Proteínas trarão alguma deficiência no organismo daquele que é adepto a acadêmia e assim por diante. É preciso saber muito mais do que um simples 'querer' para aderir a uma dieta. Por isto, o correto mesmo é fazer dietas com acompanhamento médico.

Mas, para quem decide na segunda-feira, na última hora ou as vésperas do verão fazer uma dieta, quero compartilhar algumas observações colhidas ao longo dos anos,  que começaram à partir de uma ocorrência com uma amiga.

Esta amiga era uma mulher linda mas, bem gordinha. Depois de duas gestações e a rotina como mãe de família, ganhou bastante peso. Em determinado momento, decidiu fazer dieta e exercícios para emagrecer. Considerava ter boa saúde e o objetivo maior era o emagrecimento. Em vez de procurar um médico, experimentou todas as opções milagrosas disponíveis naquele momento. Usou medicamentos que em menos de uma semana já revelaram efeitos colaterais como aceleração dos batimentos cardíacos. Cessou com as medicações e passou a experimentar todo tipo de dieta: das mais radicais até as mais absurdas. Sem obter nenhum resultado, radicalizou de vez e passou a alimentar-se com saladas de alface e bolachas Cream Cracker. Bebida, apenas água e muitas vezes, ingeria uma garrafinha de água para enganar a fome. Fazia longas caminhadas intercaladas com corridas duas vezes ao dia. Ela cortou repentinamente todo tipo de alimento que estava acostumada a ingerir e de um momento para o outro passou a fazer excercícios em um nível não apropriado para uma iniciante.

Ocorreu que nesta mudança repentina e tão drástica, o organismo dela entrou em colapso levando-a a óbito.

Se você deseja emagrecer, inicie uma dieta cortando gradualmente os alimentos que está acostumado a ingerir. Repare que as dietas servem para esta finalidade exatamente por conter alimentos ricos de tudo o que o organismo precisa para ser saudável. Inicie uma dieta não com o propósito de emagrecer mas, de iniciar uma reeducação alimentar. A dieta balanceada não deve ser uma opção a curto prazo para perder determinada quantidade de peso pois, assim que voltar aos hábitos antigos o peso perdido retorna. Dieta deve se tornar hábito! 

Uma pessoa tem as formas proporcionais ao seu tipo físico, sua genética e seu modo de vida. Tentar tornar o corpo igual ao que é considerado padrão é um insulto a própria natureza de quem é como é por receber suas heranças genéticas. Não há como você parecer uma Gisele Bündchen nascendo de outra mãe e pertencendo a outra família completamente diferente. Se você se focar em ser saudável, consequentemente vai perder peso pois, excesso de peso está relacionado a um organismo que não está em equilíbrio e bom funcionamento.

Quando você faz uma dieta para perder peso e recupera o peso perdido toda vez que para a dieta, seu corpo está avisando o que não é bom para seu organismo. Muitas pessoas que iniciam uma dieta radical sentem nas primeiras semanas um pouco de depressão, oscilações de humor e indisposição. É uma mudança drástica de hábitos que vão sim afetar seu modo de encarar sua rotina.

Do mesmo modo com as dietas vegetarianas e veganas. Você não deve deixar imediatamente o antigo hábito e passar a ser vegetariano de um momento para o outro, muito menos vegano onde há maior restrição de produtos de origem animal.

Somos viciados em determinados alimentos, inclusive a carne: somos geneticamente predispostos a ingestão de carne. Como todo vício, se abandoná-lo radicalmente, o esforço para livrar-se dele será maior assim como os riscos de retornar a ele. Por isso, ao optar pela dieta vegetariana, é preciso um lento processo para permitir que o organismo se adapte, deixando gradualmente determinados alimentos e adotando o uso de outros como se fossem substituições. Só depois de adaptado ao vegetarianismo, é interessante partir ao veganismo.

Não forçar-se radicalmente a nada é aconselhável para todo novo hábito que desejamos que seja permanente. O corpo fala e reage a tudo. E mudanças devem ser prazerosas e não desgastantes. Não respeitando tudo isso, os efeitos colaterais das mudanças afetarão seu cotidiano de modo desgastante e desnecessário já que o mundo e o tempo não podem esperar sua adaptação.

A maioria das pessoas não conseguem resultados satisfatórios com dietas não apenas por desejar que estes resultados sejam imediatos mas também por se forçarem a novos hábitos dos quais logo se cansam. Adaptações e resultados dependem de processos que respeitados torna, tudo bem mais agradável. 

Os resultados não aparecerão apenas na perda de peso que é muito complexo: o emagrecimento de pessoas desnutridas dão-lhes o aspecto de pessoas anorexas e, não saudáveis. Saúde se vê no corpo, nos cabelos, no brilho dos olhos, na disposição e energia assim como na pele.

Lembre-se: aquilo que é forçado jamais será espontâneo. Na naturalidade de tudo haverá resultados permanentes e satisfatórios.

Ps: A conclusão de tudo o que tenho observado torna estas minhas palavras relevantes. Hoje levei um susto ao observar meu reflexo na porta de vidro do dentista. Aqui em casa não temos espelhos grandes para ver o corpo inteiro...

Meus últimos testes na minha dieta estão surtindo um resultado que nem estava buscando. Estava tão focada em acertar em uma dieta e em um grupo de alimentos que favorecessem minha digestão e o funcionamento do aparelho digestivo que não me dei conta de que ao ir acertando, estava beneficiando todo meu corpo. 

Consequentemente, ocorre uma perda do excesso de peso. Não cortei nenhum tipo de alimento porque é dito por ai que isso ou aquilo é ou não saudável. Apenas observei com o que meu organismo se sente e trabalha melhor e passei a respeitar isso. O que não causa nada a uma pessoa, pode causar a mim. Devido a vários fatores, meu organismo funciona de modo diferente assim como é com todo mundo.

Nenhum comentário: