Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Irrelevância do Brasil



É relevante o desprezo por qualquer pronunciamento de qualquer um dos políticos brasileiros pela fama internacional que possuem de corruptos. Mas, o Brasil não são os políticos. Os políticos são apenas servidores públicos. O Brasil é o povo que tem, que forma a nação e que com braço forte, coragem e muito suor, é o verdadeiro responsável pelo crescimento de nosso país.

E o Brasil como povo pode falar melhor do que nossos repetitivos e nada surpreendentes políticos. O Brasil é feito de nativos da terra (os índios), de descendentes de escravos (sequestrados de seu país de origem), e de imigrantes de toda parte do mundo que encontraram aqui um refúgio da guerra.

Inventaram uma ideia de que o povo brasileiro não tem identidade e é ledo engano. Nós somos o berço da miscigenação! Cada um que nasce e vive em um país recebe a nacionalidade do país onde nasceu e vive. Nossa nacionalidade é brasileira mas nossa identidade pode ser chamada de mundial ou até mesmo universal: nosso DNA é feito com todos os DNAs do planeta!

Há aqueles que são 100% nativos mas, eu imagino que vieram também de outro lugar porque ninguém aparece do nada! Há aqueles que são 30% nativos e 50% africanos. Há aqueles que são 50% africanos e 50% qualquer outra raça do mundo como há quem - como eu - é 50% nativa e 50% japonesa.

Este nosso DNA único e especial é o responsável pela personalidade única e especial do nosso povo tão diversificado. E este DNA possuí os registros hereditários do terror da guerra. A violência está presente em nosso país porque nossos administradores são péssimos mas o povo brasileiro, detesta violência! Não importa quantas gerações surjam descendendo de qualquer raça deste mundo, todos herdarão a aversão da guerra pois, foi por causa da guerra que nossos pais e avós tiveram que deixar a terra natal deles. Este chão exige respeito pois, este chão os recebeu e permitiu que aqui eles recomeçassem suas vidas sem temer a guerra.

Na cidade de São Paulo - onde nasci, vivo e provavelmente serei sepultada - está concentrada uma variedade enorme de imigrantes e muitos deles convivem pacificamente pois, o trabalho deles os unem em um mesmo bairro ou em uma mesma rua. Aqui, imigrantes de todo o mundo são vizinhos. E pra não parecer que apenas moradores e comerciantes imigrantes são 'obrigados' a conviver ou, para não deixar espaço para a ideia de que o que falo é apenas conhecendo de ouvir falar, falarei do meu bairro onde comprovei o que digo de vivenciar.

Minha família é uma das tantas famílias de imigrantes e migrantes que começaram nosso bairro. Muitos deles começaram os primeiros comércios onde hoje se encontra o centro comercial do bairro que não para de crescer. Portugueses, libaneses, árabes, turcos, alemães, poloneses, japoneses, italianos, espanhóis, chineses, chilenos  conviviam com seus clientes como se fossem vizinhos e eram mesmo. Seus filhos começaram a estudar na escola do bairro onde os filhos de todos os outros moradores também estudavam. Não havia diferença entre o filho dos imigrantes e os filhos dos migrantes. Todos estavam buscando por uma vida melhor. Todos queriam recomeçar de novo. Eu nunca - NUNCA - em toda minha vida, vi nenhum deles entrar em qualquer atrito por causa de religião ou cultura, muito menos por causa da raça.

Eu nasci e cresci em um lugar onde pessoas de religião, raça e cultura completamente diferentes  convivia e convive pacificamente. Os melhores amigos de meu pai eram portugueses. Minha mãe, filha de japoneses tinha uma libanesa como cliente. Meu marido descende de alemães e italianos. Eu descendo de índios e japoneses. Entre meus vizinhos, amigos e parentes há alguma mistura com alguma outra raça do planeta...

O Brasil - o povo brasileiro - pede ao mundo que parem as guerras. Porque a maioria de nos cresceu aprendendo que é possível uma nação viver em paz com a diversidade de raça e cultura. Como em qualquer outro lugar do mundo temos os fanáticos e extremistas, que não possuem poder algum para impedir que continue assim. Já não basta a cada país os problemas que precisam enfrentar para cuidar e manter seus povos?

Nossa relevância está em nosso DNA. Na dádiva de sermos um pouco de todos os lugares deste mundo com todas as diferenças. Somos tão relevantes que aqui, judeus e árabes tomam um café juntos... Enganam-se quem pensa que somos sub desenvolvidos, pobres e primitivos! Nossa riqueza está bem descrita acima!


Licença Creative Commons
Irrelevância do Brasil de Shimada Coelho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário: