Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Dica Importante Sobre Compartilhamentos na Rede



Diante da gravidade do caso ocorrido no Guarujá onde uma mãe de duas crianças foi morta por linchamento, criamos este post para deixar a todos os navegantes, cientes dos critérios de compartilhamentos cujos assuntos referem-se a desaparecimentos, procura de criminosos, alerta sobre produtos e alimentos de origem duvidosa entre outros.

Há quem acredite que determinadas classes sociais e residentes em determinadas áreas em todo o país não tem acesso frequente a Internet como nossos amigos. Por isso, existe a falsa impressão de que esse grupo de pessoas não tem acesso a informações importantes e relevantes que dizem respeito a toda a sociedade como um todo. O caso ocorrido no Guarujá desmistifica esta falsa impressão, quando pessoas consideradas 'não esclarecidas', praticaram um ato tão cruel e injusto.

Agora, as pessoas que mataram a mãe de família, culpam a Internet por suas ações impensadas. Agiram do mesmo modo que agem ao compartilhar uma mensagem nas redes sociais: por impulso.

Há alguns anos atrás, fez-se necessário a criação de uma opção em nossas postagens referentes a HOAX que são mensagens enganosas que são compartilhadas pela internet à fora.  A quantidade de mensagens falsas enviadas no intuito de colaborar com o blog foi tamanha que fomos obrigados a criar postagens que desmentissem as mesmas no intuito de serem - do mesmo modo -  compartilhadas e assim, desmistificadas encerrando a corrente de compartilhamentos.

Para cada mensagem enviada ao email ou compartilhada em redes sociais, foi feita a busca por comprovação e autenticidade das mesnas. Ao buscar esta comprovação , constatou-se que a maioria delas tratavam-se de HOAX. Consequentemente, a busca nos levou a dois sites sérios que tem como função desmistificar mensagens, alertas e mitos da internet sendo eles: Quatro Cantos e E-Farsas ao qual passaram a ser fonte para nossas pesquisas.

 

Esta opção no blog foi aprovada por nossos visitantes mas, não obtivemos a dimensão esperada ao nos darmos conta de que muitos HOAX já desmistificados - em muitos casos há anos - continuavam em circulação.

Buscamos então a origem que mantinha contínua os compartilhamentos a ponto de criarmos postagens um tanto austeras na esperança de que os usuários que compartilham este tipo de conteúdo por impulso, se sentissem constrangidos de faze-los e obtivessem melhor postura ao decidir compartilhar algum assunto. 

Mesmo assim, falsas mensagens de até uma década atrás continuavam se espalhando pela Internet. Continuamos buscando uma explicação para esta continuidade nociva e constatamos algo que deve ser bem considerado: os usuários tem compartilhado conteúdo com a intenção de prestar um serviço levando informações à suas listas, sem a preocupação de verificar a autenticidade e pior: sem buscar informações para cessar a corrente em alguns casos. Resumindo: as mensagens falsas são compartilhadas mas, os esclarecimentos de tratar-se de HOAX, não.

Então, decidimos criar uma nova postagem com o assunto, esperando que o maior número de pessoas possível possa compartilhá-la como um alerta pois, a dimensão preocupante que uma falsa mensagem pode tomar chegou a proporções absurdas que tem refletido bem a presença sólida do Alfabetismo Funcional.

Obs: Alfabetismo Funcional - é a incapacidade que uma pessoa demonstra ao não compreender textos simples. Tais pessoas, mesmo capacitadas a decodificar minimamente as letras, geralmente frases, sentenças, textos curtos e os números, não desenvolvem habilidade de interpretação de textos e de fazer operações matemáticas.


Movido pela intenção de promover um serviço voluntário levando informação, como e o que deve ser compartilhado?



- Pessoas Desaparecidas

                                       Ao compartilhar pessoas desaparecidas, busque antes de 
mARIA Luiza (Malu) Desaparecidos do Brasil Farsasmais nada informações a respeito do caso, dê preferência a sites específicos que fornecem este tipo de informação como o site da polícia na sessão Desaparecidos. Certifique-se também se o caso foi encerrado procurando por noticias em sites muito acessados e conhecidos. Normalmente, a mensagem sobre o desaparecimento está inserida em uma imagem dificultando a busca através de palavras chaves no texto como o nome do desaparecido. Portanto, faça a busca da imagem ou digite no buscador as informações contidas na imagem. É preciso constatar que foi feito um Boletim de Ocorrência do desaparecido. 

Em muitos casos, o desaparecimento ocorreu em poucas horas ou o suposto desaparecido apenas fugiu de casa ou se atrasou além do normal fazendo com que familiares desesperados pensem no pior e ajam precipitadamente. Por isso, antes do compartilhamento é melhor que se espere que o BO entre no sistema e no site para que seja confirmado a veracidade.

Jamais ligue para os telefones ou contate emails que aparecem nas imagens para pedir maiores informações: eles servem apenas para denunciar ou avisar que o desaparecido foi encontrado. 

Obs: Já ocorreu de falsas mensagens de desaparecimento ser compartilhadas na rede. Uns fazem por 'brincadeira' outros como um modo de humilhar, constranger ou se vingar de alguém expondo enganosamente sua imagem.

- saiba mais sobre crianças já encontradas


- Animais Desaparecidos ou para Doação:



Muitas pessoas já caíram em algum golpe cometido por algum falso protetor de animais. Fizeram doação em dinheiro ou compraram alguma rifa na intenção de ajudar o trabalho de proteção sem nem conhecer o suposto protetor pessoalmente.  Por outro lado, existem também pessoas mal intencionadas que buscam animais para adotar com protetores não formalizados como Ong não para ter um animal de estimação mas, para usar esses animais em rituais como sacrifício. O animal que mais corre este risco ainda é o gato ou cão preto.


Se sua intenção é divulgar:

- animais desaparecidos- entre em contato com telefone, email ou perfil do dono do animal para maiores informações, principalmente para se certificar se o animal foi ou não encontrado. Muitos animais desaparecidos já foram encontrados mas, o compartilhamento continua.

- animais para doação - entre em contato com o protetor que está de posse do animal e certifique-se se ele já foi ou não adotado. Muitos animais já foram adotados mas, o compartilhamento continua. Verifique também se há blog, site ou mesmo no perfil do protetor se o trabalho que realiza é realmente reconhecido. Você encontrará  troca de mensagens (conversas) que revelam pessoas que conhecem pessoalmente o trabalho. A quantidade de pessoas que revelam conhecer aponta o reconhecimento do protetor. 

- adotar um animal - busque animais para doação em sites específicos e conhecidos ou por indicação de algum amigo que já conhece o trabalho de algum protetor.

Em todos os casos, não busque informações por terceiros mas, diretamente com o protetor de posse dos animais.



- Divulgação de Criminosos e Retratos Falados:

Estudante queniana teria infectado 324 homens com o vírus do HIV. Será verdade? (foto: reprodução/Facebook)

A busca pela veracidade de informações relacionadas a criminosos se dá do mesmo modo que é feita a busca por pessoas desaparecidas pois, ambos os casos possuem informações no site da polícia ou em sites de notícias.

Pelos mesmos motivos que nos outros casos acima, pessoas mal intencionadas criam mensagens falsas. É preciso se certificar que a imagem da pessoa compartilhada é realmente de um criminoso.

Ao se deparar com uma imagem onde o criminoso é reconhecido, deve-se ligar para a polícia imediatamente e não alertar vizinhos e convocá-los para se fazer justiça com as próprias mãos. Se procurar informações, irá encontrar casos de inocentes que foram linchados por engano. Mas, o pior da justiça com as próprias mãos é que muitas pessoas entre os linchadores não são aptas (e não estão imunes de erros) a aplicar ou decretar nenhum tipo de condenação e muitas outras estão em dívida com a justiça.


- Alimentos e Produtos Contaminados:

Consumidor teria encontrado uma cabeça de rato dentro de uma garrafa de Coca-Cola! (foto: Reprodução/Youtube)

Produtos Envazados ou Industrializados: a primeira atitude de um consumidor lesado é tirar uma foto para comprovar que o produto está em condições inapropriadas. Após isto, ele irá entrar em contato com o fabricante, seja pelo site, por email, pelo telefone disponível do SAC ou ainda pela página 'Curtir' se houver. Antes ou depois disto, pode ser que o consumidor lesado publique em seu perfil na rede social a foto e relate o fato para sua lista de amigos. 

Caso o fabricante não forneça a devida atenção ao caso ou não tome as devidas providências, pode ser que o consumidor repasse o ocorrido a sua lista de contatos de email, na sua lista de amigos na rede social, ou em um blog ou site envolvido com assuntos relacionados aos Direitos do Consumidor. Mesmo assim, tudo isso não fica on line: o consumidor que não tiver suas reclamações atendidas, poderá ainda abrir um processo contra o fabricante. 

Diante de todos estes detalhes, basta pensar um pouco: uma pessoa sensata e com atitude não vai sair por ai pedindo para que todos compartilhem o produto inapropriado. Ela vai é exigir diretamente com o fabricante algum tipo de ressarcimento pelo prejuízo. O máximo que pode ocorrer é que um amigo solidário, compartilhe o ocorrido para sua lista de amigos para alertar o que pode acontecer com o consumo do tal produto. Mas, uma mensagem verdadeira não virá com pedidos de compartilhamento. 

Atenção: As letras garrafais com tom sensacionalista já dão espaço para textos bem formulados que passam a impressão de seriedade e competência no assunto.

Alertas Sobre o Consumo de Determinados Alimentos:

Alerta sobre o perigo do macarrão instantâneo! (foto: Reprodução/Internet)

Frutas e peixes, estão entre os HOAX mais divulgados na rede. As mensagens sempre alertam para a possível presença de substâncias prejudiciais a saúde com todo tipo de argumento passando a impressão de que toda a mensagem é verdadeira. Há ainda mensagens que falam sobre o uso de determinados alimentos naturais para uso medicinal, citando nomes de médicos, hospitais e nomes vagos de pessoas que ou não são encontradas referências em uma busca ou encontra-se uma infinidade de usuários com o mesmo nome. 

O modo mais rápido de comprovar que tal mensagem se trata de um HOAX é selecionar as duas primeiras frases da mensagem, clicar com o botão direito e escolher a opção 'pesquisar'. Os primeiros resultados da busca já vão levá-lo a sites que desmistificam a mensagem. 

Muitas pessoas 'criam' alimentos contaminados ou com objetos acreditando que assim, podem processar o fabricante, o envasador ou o comércio que vendeu o produto e assim, conseguir indenização por danos.

Você acredita de imediato que nem pássaros comem carambola? Ou que peixes congelados e fechados em embalagens lacradas estão contaminados?


- Pessoas Com Doenças Raras:


Imagens chocantes principalmente com crianças rodam pela internet com pedidos de ajuda de algum profissional que conheça a doença e possa ajudar ou com a negligente omissão de algum hospital ou uma internação onde ninguém é capaz de descobrir qual mal o paciente possuí ou ainda o suposto compartilhamento que gera centavos.. Neste tipo de mensagem nunca se vê o nome completo do doente. Pode haver o nome do hospital mas, não diz em que cidade ou estado se encontra. Não há nenhuma informação para contato. O intuito é apenas 'brincar' com a boa vontade das pessoas. 

Assim como no repasse de vírus, há disputas para se saber quem consegue mais compartilhamentos em uma falsa mensagem. As imagens são fortes exatamente para comover as pessoas que, solidárias, compartilham de impulso e sem se dar conta do quão vaga é a mensagem e quão propícia a ser falsa ela revela ser.

Pessoas doentes pedem ajuda na rede sim: pedem doadores, pede ajuda em dinheiro para tratamentos e cirurgias caríssimas mas, todas as informações possíveis sobre a pessoa podem ser obtidas. A maioria delas vira notícia em alguma mídia e é simples comprovar a autenticidade.

Renato Aragão teria pedido a demissão de um manobrista que queria tirar uma foto com ele! Verdade ou farsa? (foto: reprodução/Facebook)

Não só no primeiro caso mas em todos citados, a veracidade da mensagem deve ser comprovada antes do compartilhamento. Comprovando que se trata de uma mensagem falsa, deve ser compartilhada como tal para quebrar a corrente de compartilhamentos.

As redes sociais prendem a atenção das pessoas de tal modo que, todas as notícias que acessam estão rodando dentro da rede social. Poucas são as pessoas que saem da rede e procuram fora dela mais informações a respeito do que leu. 

Ao mesmo tempo, os comentários nas redes sociais refletem não somente o mesmo impulso que leva a falsos compartilhamentos mas também, impulsos que expressam opiniões ainda não formadas e não fundamentadas. E nesses impulsos todos, um boato de internet impulsionou pessoas a praticarem uma suposta justiça...

O ser humano chegou em um ponto que, nos casos de compartilhamentos que relatam agressões contra pessoas e animais, há um grande risco de indivíduos serem acusados injustamente e ter suas vidas em risco.

Aliás, fica aqui mais um lembrete: pseudos protetores de animais que passam diante de residências e julgam ter encontrado animais em péssimas condições... Antes de tirar fotos revelando a frente das residências alheias e antes de apontar o endereço das mesmas, tenha uma atitude além de tirar uma foto e publicar na rede social para propagar sua imagem de pessoa do Bem! Vá você a uma delegacia e dê queixa do que você viu com seus olhos, em vez de mobilizar uma multidão em redes sociais para compartilharem e quem sabe, alguém com atitude de fato vá lá e faça algo! O problema é se este algo não for um BO mas, um linchamento!


Nenhum comentário: