Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Austrália recomenda que crianças não assoprem velas de bolos de aniversário



Hoje quero comentar uma notícia que me deixou bastante pensativa...

A Associação Nacional de Saúde e o Conselho de Pesquisa Médica da Austrália criaram novas regras de higiene. Entra elas foi recomendado que crianças não assoprem as tradicionais velinhas de aniversário. Consideram que a prática ajuda a propagar germes...

Pensei comigo: Quem foi contaminado por germes depois de assistir um aniversariante assoprando velinhas? Quem esteve em uma festa de aniversário e foi contagiado por alguma doença que foi transmitida por alguma das crianças na festa? Uma criança doente vai em festas? Um germe presente em um organismo não causa sintomas que se assemelham a doença?

A notícia foi compartilhada pela rede e muitas pessoas concordaram com ela esquecendo-se que a realidade na Austrália é uma, em nosso país é outra. Há algum tipo de epidemia na Austrália para que este tipo de regra de higiene seja criada?

Ao interpretar a notícia imagina-se: - a criança que sopra a vela é um disseminador de germes; a criança que soprar a vela espalha os germes em si e dos outros, crianças não sabem assoprar e cospem...

Pois vale lembrar que os germes estão neste mundo bem antes de nós. E há germes em todos os lugares que você imaginar e o único lugar livre dele é um ambiente fechado, esterilizado com sensores que controlam possíveis contaminações.

O que me preocupa são dois pontos: Um é que higiene demais não é algo favorável a saúde. Torna o nosso sistema imunológico preguiçoso a ponto de se tornar incapaz de reagir a uma simples gripe.Outro ponto é a importância do soprar as velas de aniversário. É nesta prática que estimulamos a crença nas crianças. A capacidade de desejar algo, de querer realizar, a acreditar... É o princípio da fé!

Além disso, que adulto pode se lembrar da expectativa de soprar a velinha? É o auge de uma festa de aniversário!

Por isso, vamos refletir melhor no que consideramos uma verdade a ser seguida, pois nada deve ser generalizado. Crianças com vida social, que participam constantemente de festas de aniversário e gostam de testemunhar o ponto alto da festa - o soprar das velinhas - e nunca voltaram de uma festa doentes são  saudáveis. Se uma criança voltou pra casa doente, não foi o soprar das velinhas mas seu sistema imunológico frágil, não seria?

Antes de retirar da vida das crianças este momento tão encantador, reflita melhor! Há outros cuidados bem mais importantes com nossas crianças para nos preocuparmos...


Nenhum comentário: