Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

"Índio bom é índio morto!"


"Os guaranis kaiowá não passam de recolhedores de mel no meio do mato. É o povo mais primitivo do mundo, nem chegou à Idade da Pedra"
"A vadiagem dos guaranis kaiowá pelo menos é lucrativa. Ontem, troquei um canivete suíço (falso) por várias toras de mogno de sua reserva".



Para quem quiser comprovar que as colunas e publicações deste... disso foi retirado do ar na versão on line do jornal O Tempo, basta acessar o link no nome do jornal...

Se quiser ler o disparate publicado por este pretenso jornalista, basta clicar no link - enquanto ainda está no ar - do acervo do jornal.

Posso ficar aqui horas dizendo o que penso sobre o que esse exibido que tenta aparecer a todo custo - ou tenta inutilmente imitar Macaco Simão - escreveu em sua coluna - ou ex coluna - mas nem todas as palavras do dicionário seriam suficientes para expressar todo meu desprezo, toda minha repulsa por este tipo de mentalidade, toda falta de ética e profissionalismo bem evidentes nisso que se considera um profissional.

 A pessoa que aqui vos escreve usa o sobrenome Guarani- Kaiowá, mas minha indignação não fluí por me sentir afetado ou ofendido. Simplesmente, 50% da minha genética vem dos índios! Talvez se eu descendesse de negros meu sentimento fosse justificável? E quanto a todo esforço que todos nós que lutamos diariamente pela proteção animal e ambiental nos dedicamos para que o planeta possa continuar aceitando nossa presença sobre ele? Para que pessoas com este tipo de pensamento continue usufruindo desta terra... Nosso conhecimento sobre o verde vai além de uma folha de alface, ainda mais de um restaurante que boicotamos! Nós - chamados de Ecochatos por gente que só enxerga o próprio umbigo - irritamos sim! Irritamos gente que não consegue ver nada que valha á pena neste mundo como artifício de se enganar e fingir que presta!

Se ele estava em um dia de fúria, se foi bem pago, se é mal amado, se algum transtorno de personalidade ou outra patologia típica de psicopatas se manifestou não saberemos especificar. Mas, absolutamente ninguém que realiza esse tipo de trabalho, que lida com público, que tem como função ser imparcial, que deveria ter senso - principalmente de limite - poderia em hipótese alguma baixar tanto a este nível.

Amargura pura? Despeito? Se vendeu? Tática do jornal para conseguir acessos e assinantes?  Podemos seguir várias linhas de raciocínio... O jornal que o empregou O Tempo - que tem como slogan " Jornalismo com Qualidade" - e tem também como um de seus colunistas José Dirceu deve ter feito uma caridade, ou algum parentesco com um dono lhe forneceu o cargo de jornalista ou ainda pode ser que ele pague para estar ali... Pois que crédito tem alguém que escreve para um suposto jornal com qualidade utilizando-se de palavras tão chulas? Talvez seja permitido tal coisa ali... Talvez porque considerem que o público a que é direcionado mereça este tipo de linguajar...

Não vou me prolongar... Não quero tirar a seriedade de nosso trabalho, muito menos perder a compostura. Leiam o artigo da coluna desse cidadão e concluam por si mesmos...




Walter Navarro            Publicado no Jornal OTEMPO em 08/11/2012


Guarani Kaiowá é o c... Meu nome agora é Enéas p...

Tem coisa mais chata, hipócrita, brega e programa de índio que este pessoal do Facebook adotando o nome Guarani Kaiowá? Gente cuja relação com o verde se resume à alface do McDonald’s... Mais ou tão irritante só os apresentadores da GloboNews chamando a opinião de "Guga Chacra, correspondente de ‘O Estado de S. Paulo’, em Nova York" sobre o furacão Sandy sem KY em NY... Aliás, este Guga Chacra, com seu sotaque do Itaim Bibi é um mala! E o nome Itaim Bibi também é osso, será primo dos insuportáveis guarani kaiowá? Gosto é dos Nambiquaras, que estão extintos?

Uma dessas chatas do Facebook reclamou da minha gozação dizendo que todo brasileiro é guarani kaiowá. Eu não! Nunca nem ouvi falar e, se é pra escolher, prefiro descender dos tapaxotas ou tapaxanas. Mas bom mesmo é de destapar...

Guarani, só meu time em Campinas, campeão brasileiro de 1978.

Como diriam o Marechal Rondon e os irmãos Villas Boas, "Índio bom é índio morto"! "Matar, se preciso for, morrer, nunca!".

Tudo em São Paulo tem nome de índio. Consciência pesada dos bandeirantes: Anhanguera, Ibirapuera, Canindé, Aricanduva, Morumbi, Jabaquara, Tucuruvi, Tatuapé e agora Haddad, da tribo dos Ali Babás... Ô raça!

Por falar na terra de Maluf e do PT, o que está acontecendo em São Paulo? Acho que a Lei do Desarmamento não pegou por lá. Principalmente quando tem eleição. É assim: Lula liga pro Zé Dirceu, que liga pro Gilberto Carvalho; daí pro Genoíno, que liga pro Marcos Valério, que liga pros presídios e manda matar o Celso Daniel; quer dizer, matar policiais e concorrentes, em troca de banho de sol, visita íntima e regalias mensais.

Outra paulistana, aquela maconheira da Rita Lee, tem até modinha cantando: "Se Deus quiser, um dia eu quero ser índio, viver pelado, pintado de verde, num eterno domingo, ser um bicho preguiça, espantar turista e tomar banho de sol...".

Credo! Fico pelado só para fins de reprodução, odeio domingo, preguiça é pecado; sou viajante (turista, gosto nem de ver) e banho de sol, repito, é coisa pra petista.

Viver pelado, pintado de verde, também é bom não. Imaginem se me confundem com um palmeirense.

E chamar índio de preguiçoso é preconceito, ignorância histórica. Índio é correligionário do ócio criativo... Ou, simplesmente do ócio, pronto.

Tem mais. Estes petistas, ambientalistas de Facebook, de passeata e de domingo, partidários dos Espelhinhos & Miçangas (Guaranis Kaiowá), também enchem o saco dizendo que todo mundo lamenta os estragos do furacão nos EUA e fala nada sobre Cuba. Ô raça!

É aquela piada: "Barak Obama e Gordon Brown estão num jantar na Casa Branca. Um dos convidados aproxima-se e pergunta: ‘De que é que estão conversando de forma tão animada?’.

‘Estamos fazendo planos para a terceira Guerra Mundial’, diz Obama.

‘Uau!’, exclama o convidado: ‘E quais são esses planos?’

‘Vamos matar 14 milhões de argentinos e um dentista’, responde Obama.
O convidado, confuso, pergunta: ‘Um... dentista? Por que é que vão matar um dentista?’.
Brown dá uma palmada nas costas de Obama e exclama: ‘Não te disse? Ninguém vai perguntar pelos argentinos!’.

Argentino, cubano, tudo boliviano!

E se Nova York acabar, onde vou comer meus "hot dogs" do Nathan’s? No Haiti? Façam-me o favor... Misericórdia! Jesus me chicoteia!

Quando Darwin, Lévi-Strauss e Diogo Mainardi descobriram o Brasil, tiraram várias conclusões sobre os guaranis kaiowá, um povo pescador de baiacus, que captura borboletas, retalha suas asas e coloca-as em cinzeiros de vidro para espantar, melhor, para vender aos turistas.

Protérvia ignara! Os guaranis kaiowá não passam de recolhedores de mel no meio do mato. É o povo mais primitivo do mundo, nem chegou à Idade da Pedra. Petistas "avant la lettre"! Comem cupim. Intimidam até malária! Pigmeus, parecem formigas gigantes e caracterizam-se pela insuportável pneumatose intestinal, o que faz deles companhia deveras desagradável.

Além de incestuosos, trocam os filhos por um reles anzol. Por isso, o Brasil é assim, uma mistura de índios flatulentos com criminosos portugueses...

Andam nus, exibindo suas vergonhas; os homens portam nem mesmo um estojo peniano. As mulheres são libidinosas e se vão com qualquer um. As moças tomam banhos coletivos, fazem suas necessidades nas moitas, fumam juntas e entregam-se a brincadeiras de gosto duvidoso, como cuspir uma na cara da outra.

PS: A vadiagem dos guaranis kaiowá pelo menos é lucrativa. Ontem, troquei um canivete suíço (falso) por várias toras de mogno de sua reserva.
WALTER NAVARRO escreve no Magazine às quintas-feiras.

A página onde este artigo foi publicado foi printado para o caso do jornal O Tempo retirar também do acervo.



Nenhum comentário: