Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Fazendas de pele.


Oitenta e cinco por cento da industria de peles utilizam-se de peles provenientes de fabricas onde os animais são mantidos em lugares sombrios, muitas vezes imundos, e milhares destes animais são mantidos em gaiolas de arame pela vida inteira.

Tal como nas 'fazendas industriais' , onde os animais são criados para alimentação, os métodos utilizados nas fazendas para fábricas de peles são projetados para maximizar os lucros, sempre às custas dos animais.

Para cortar custos os produtores de peles mantém os animais em gaiolas insuportávelmente pequenas, impedindo que os animais dêem ao menos um passo em qualquer direção, ou fazer o que é comum e natural à eles como correr, nadar, fazer ninhos ou encontrar parceiros. Muitos animais enlouquecem nestas condições. A angústia e a frustração da vida em uma gaiola leva muitos animais a se auto-mutilar, mordendo sua pele, cauda e pés num ritmo frenético e sem fim chegando até a canibalizar os da própria espécie.

Geralmente, gaiolas são enfileiradas em alojamentos gigantescos e escuros, galpões sujos ou celeiros onde a amônia da urina dos animais, juntamente com fezes, estão acumuladas fazendo queimar os olhos e os pulmões. Em outros casos estão alinhados ao ar livre, sem nenhuma proteção contra o frio, a chuva ou o calor sufocante. Parasitas e doenças andam à solta nas fazendas de peles, tornando a vida já miserável destes animais ainda mais insuportável.

Os animais destas fabricas são alimentados com sub produtos de carne considerada impróprio para consumo humano. A água fornecida chega por um sistema externo que muitas vezes congela no inverno e pode falhar devido a erro humano.

Infelizmente, não há nenhuma lei federal de abate humanitário que protege os animais em fazendas de pele onde os métodos de abate são horríveis. Os produtores de pele só se preocupam com a preservação da qualidade da pele, usando métodos de abate que mantém as peles intactas e que por isso causam um grande sofrimento ao animal. Alguns animais ainda estão vivos enquanto estão sendo esfolados. Outros possuem grampos ligados ou varas forçando a boca e o ânus para serem dolorosamente eletrocutados. A eletrocussão genital é considerada inaceitável pela American Veterinary Medical Association, em seu Relatório de 2000 no Painel AVMA sobre eutanásia. Este método faz com que os animais sofram parada cardíaca enquanto eles ainda estão consciêntes.

Outros animais são envenenados com estricnina, que sufoca e paralisa os músculos com dores, cólicas fortes. Quebrar o pescoço é outro método usado no abate e comum nas fazendas de pele. A indústria se recusa falar da origem da pele abertamente mesmo sabendo dos métodos cruéis.

Como consumidor você pode ajudar a por um fim nesta prática cruel ao recusar comprar e vender quaisquer produtos feitos com peles.

Fonte: PETA
Tradução: Shimada

Nenhum comentário: