Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Devemos alimentar os pombos?

[Eu bem já avisei aos meus vizinhos, que tem a mania de colocar restos de arroz aos pombos do bairro... Eles nunca vão embora e o bando está cada vez maior. Às vezes, podemos ver algum pombo caminhando sem conseguir voar... É impressionante a quantidade de moscas que caminham entre as penas! Vez ou outra, algum cai morto! Ao darmos alimento a animais livres, estamos tentando domesticá-lo! O ser humano cometeu um grande mal ao domesticar animais!Amor aos animais, ok! Contanto que esse amor não agrida a natureza deles!]


Só se você quiser espalhar doenças por aí. Se não, o melhor é ignorá-los

por André Bernardo


Não. E dessa vez nossa resposta foi direta por um motivo simples: pombossão agentes transmissores de mais de 20 doenças. A mais grave delas, a criptococose, mata 30% em casos de diagnósticos tardios. Por isso, especialistas recomendam o uso de luvas e máscara na hora de limpar forros, telhas e calhas ou qualquer outro lugar com acúmulo de fezes de pombos - e os dejetos devem ser umedecidos antes de recolhidos, para evitar a inalação de fungos.

Ok,
pombos são realmente "ratos com asas", expressão popularizada pelo ex-prefeito londrino Ken Livingstone. Então, como se livrar deles? Pior que não adianta sair matando - até porque toda e qualquer tentativa de agressão aospombos pode configurar crime ambiental, de acordo com a Lei Federal n° 9605, de 1998. Como explica a veterinária Carla Molento, da UFPR, se forem exterminados 10 em cada 100 pombos de uma população, há uma acomodação - aqueles que iam morrer de fome, frio ou doenças sobrevivem, e a população permanece estável. Matar pombos em Copacabana só vai ajudar os de Ipanema.

Contra
pombos, melhor que o ódio é a indiferença. "É preciso que a população seja esclarecida sobre os riscos de alimentar essas aves e, em consequência disso, reprima quem distribui alimentos para elas. Só cessando essa distribuição é possível controlar o número de pombos em uma região", explica Molento. Ou seja: sinta-se livre para reprimir quem espalha migalhas pela vizinhança.

Nenhum comentário: