Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

E a novela das sacolinhas plásticas continua!



A novela das sacolinhas plásticas continua. É de se estranhar: o comércios e as industrias são os primeiros e se recusar em aderir a alguma ideia ecologicamente correta.  Mas estarão as redes de supermercados interessados mesmo com o meio ambiente ou o valor gasto para oferecer sacolas é uma despesa dispensável?




Sábado passado fiz minha promissão costumeira pelo comércio do bairro... Ao chegar no caixa do supermercado duas coisas me chamaram a atenção: a loja de R$ 1,00, o açougue, a casa de ração animal, a farmácia, lojas de roupas, a loja de material de construção, a casa de   doces, a casa do norte, todos fornecem sacolas plásticas aos seus clientes e não é daquela  branca do mercado - mais fina - mas daquelas mais grossas e escuras. Outro ponto é que em uma sacolinha plástica cabem quase 8 itens pequenos e todos eles possuem embalagens de plástico o que faz o 'desuso' das sacolinhas ser algo sem fundamento.


Em que o meio ambiente será mais beneficiado se todos os comercios continuam oferecendo sacolas e a maioria dos produtos dos supermercados possuem embalagens de plástico? Seu feijão vem no plástico, seu arroz também, seu iogurte, seu pão de forma, sua farinha e sem falar que carnes, frios e congelados vem em bandejas de isopor!


Alguém me lembraria que muitas destas embalagens possuem um selo que indica a reciclagem... Mas a maioria das pessoas que jogam lixo em locais públicos estão na periferia onde não há coleta seletiva de lixo pois não chega até eles a informação sobre a necessidade de fazê-lo. Latas coloridas que indicam a separação do lixo não são vistas nestes bairros do subúrbio!


O  que vejo são os supermercados lucrando com algo que eles não tinham  retorno! Uma sacola ecológica custa entre R$0,25 a R$0,50 e os clientes ainda desacostumados com a ideia de levar consigo uma sacola de reserva, esbravejam nos caixas por novamente ter que pagar por uma sacola. Alguns acabam colocando suas mercadorias nas sacolas conseguidas em outros comércios.. Já vi cliente deixando a metade da compra para não ter que comprar sacolas demais! Os clientes não podem mais decidir de última hora em ir ao mercado.


Segundo notícia do Terra, a Associação Paulista de Supermercados apresentou ao Ministério Público e ao Procon propostas para compensar a suspensão das sacolas, cobrando por elas.


E o mais interessante nesta novela é que - embora eu esteja citando apenas São Paulo - as sacolas que vão parar no estômago de golfinhos e tartarugas marinhas - e talvez até chegar às margens da Antártida - não são apenas aquelas que são usadas como saco de lixo e depois jogadas em córregos, mas principalmente aquelas deixadas por turistas em praias brasileiras.




Se os supermercados não querem mais fornecer sacolas, então todos os outros comércios devem aderir e todas as empresas devem mudar as embalagens plásticas de seus produtos. Paralelamente, é preciso ensinar - principalmente a população mais carente - que vias públicas e córregos nas periferias não é lugar de lixo!

Nenhum comentário: