Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Revolta? Ódio? Não: Inconformismo!


Minhas mãos sempre ardem em escrever... Mas a alma não consegue fluir.O corpo, essa fonte inesgotável de mal cria uma barreira que impede a alma de exteriorizar. Eu só escrevo o que a alma manda... E nestes dias eu não consigo ouvi-la. Pois o corpo com sua maldade gera ódio, rancor, raiva... Ninguém precisa escrever mais sobre isso: o mal está tão evidente ao nosso redor, qualquer pessoa pode vê-lo.
*
Minha mente tem estado direcionada apenas ao desejo de justiça. E como muitos outros sentimentos, me pego em reflexão. Pego-me em uma batalha interior para não permitir que o corpo domine meus sentidos e a alma retorne ao controle. Não quero fazer nada movida por ódio, mas por amor. Eu não peço justiça para humanos, mas para a Natureza e pelos animais. Meu amor e devoção por este mundo, pela Natureza e pelos animais estão no meu sangue... Está na hereditariedade que recebi de meus antepassados... A voz dos antigos donos desta terra, ainda gritam dentro de mim... A força dos antigos guerreiros do Oriente ainda lateja no meu coração...
*
Faz muitos anos que desisti de lutar pedindo justiça aos humanos... Humanos podem se defender... Humanos são os 'seres racionais'... Humanos criam uma reação em cadeia e colhem as conseqüências de seus atos. Há quem diga: "As crianças de Gaza tem culpa do que estão passando?...” "As crianças da Etiópia são culpadas e pediram para passar fome?" Pensamentos limitados geram esse tipo de questão...
*
Realmente, as crianças não têm culpa de nada... Mas elas sofrem as conseqüências dos atos de seus pais, dos adultos individualistas que se esquecem de que nossa realidade exige o coletivismo. Não conseguem compreender esta linha de raciocínio aparentemente cruel? Eu explico...
*
Dias atrás, ouvindo um cd do Raul Seixas, uma das músicas como sempre me levou a uma reflexão, mas desta vez cheguei à conclusão. "Viva! Viva! Viva a Sociedade Alternativa!" E depois deste grito, ele vai explicando as leis desta Sociedade... Eu gosto de Raul... Admiro a capacidade que teve de escrever linhas incríveis e futuristas... Mas sou contra a Sociedade Alternativa!
*
As leis da Sociedade Alternativa reafirmam o individualismo. Prega que cada um tem o direito do que quiser e como quiser. Inegavelmente, cada um antes de ser tudo o que é, é um indivíduo. Mas todos os indivíduos juntos formam um coletivo. Se alguém quer criar a desordem pública, basta acreditar e aplicar as leis Alternativas.
*
Cada um tem o direito de fazer de sua vida o que bem entender, desde que seus atos limitem-se apenas a própria vida e não desencadeei conseqüências aos outros ao seu redor. Atitudes mascaradas de individualistas, afetam direta ou indiretamente os outros indivíduos.
*
É por isso que existem as leis. Cada um dos indivíduos tem sua lei própria que rege sua vida, e o poder delas deve limitar-se a própria vida. As leis garantem isso fazendo com que o coletivo mantenha uma suposta ordem. Se eu mato uma barata dentro de minha casa, estou me poupando de algo mais prejudicial. Se eu mato um ser humano, estou afetando o coletivo. Péssima analogia entre baratas e humanos? Não há lei que proteja e garanta a vida de uma barata...
*
Não me diga alguém que faço disseminação do ódio, por favor... Relatar o que é fato, não é disseminar! Não estou reduzindo o ser humano a uma barata, nem dizendo que as crianças tem culpa quanto ao que sofrem neste mundo. Mas os humanos reduzem-se a baratas quanto aos seus atos, e as crianças tem sido o saco de pancadas de adultos desequilibrados.
*
Há quem culpe Deus: "Se Deus é tão Deus, porque não salva a todos?" Quase a mesma frase usada no Calvário quando Ele estava crucificado... Os humanos não mudaram muito... E quem se pergunta porque Deus não nos salva, tenta livrar a própria culpa! Deus não tem culpa da desgraça do mundo, a culpa é dos humanos! As crianças não têm culpa do que sofrem, a culpa é dos adultos!
*
Estou movida por ódio ao escrever estas linhas? Não! Estou movida por autoconhecimento! Eu sei qual é a raça que pertenço! Eu sei a maldade que eu poderia desencadear neste mundo se não procurasse matar minha carne e deixasse prevalecer minha alma!
*
O ser humano pende para o mal... Porque o mal está na sua carne, no seu instinto, no seu organismo... Quem hoje em dia dá atenção à alma? Por que fariam? A alma não pede por carros novos, não pede por uma casa maior, não pede a jóia da vitrine na loja, não pede a roupa de marca...
*
Eu deixei de buscar justiça pelos humanos, quando nas visitas ao asilo via os idosos sofrendo porque suas famílias os consideravam tropeços que os impediam de viver bem... Quando eu, uma estranha, lhes dava o amor que suas famílias tinham a obrigação de dar...
*
Quando a bisavó, que na verdade nem era minha avó, foi abandonada pelos próprios filhos e morreu nos braços de alguém que nem era um parente de sangue...
*
Quando vi crianças nos faróis pedindo dinheiro para motoristas e uma delas foi encontrada dias depois, estuprada e morta...
*
Quando eu tentei levar uma delas para casa, do mesmo modo que faço com meus gatos, e a lei me proibiu de fazê-lo: mesmo que a criança esteja exposta ao perigo, jogada da rua, ela tem seus pais bêbados...
*
Quando assisto um pai alcoólatra bater todo santo dia em seu filho, pois é um valente apenas com uma criança e não posso denunciá-lo, pois o fim dessa criança é num juizado de menores de onde ela pode sair um bandido... Quando tenho vontade de dar uns chacoalhões na mãe dessa criança que não é mulher para defender o próprio filho...
*
Quando os inquilinos da casa dos fundos eram sempre pessoas frustradas que espancavam todos os dias suas crianças e a única coisa que eu podia fazer era me pendurar no muro e gritar que iria descer lá e mostrar o que é apanhar...
*
Quando adultos disfarçados de 'crentes' esperam crianças passar para ameaçá-las dizendo que irão matar seus animais de estimação por não terem coragem de enfrentar um adulto...
*
Quando a filha de uma amiga foi morta e estuprada quando se encontrava sozinha, arrumando-se para ir a escola e um doente invadiu a casa...
*
Quando viciados entravam no meu quintal para roubar tudo o que encontravam para comprar mais drogas sem se importar com o quanto nos custou conseguir tudo o que foi levado...
*
Quando vejo alguém decidir roubar, invadir ou tomar algo que pertence a alguém por simplesmente querer aquilo que não tem e pior: achar que merece e tem direito a isso...
*
Quando vi por anos crianças crescendo nas ruas em meio a viciados e crescerem se transformando em ladrões...
*
Quando vi as lágrimas de uma amiga escorrerem pelo seu rosto por não ter o apoio da própria família e ter que deixar o filho sozinho em casa para poder trabalhar e sustentá-lo, enquanto bandidos o criava...
*
Quando vi seres humanos racionais parecerem monstros bizarros ao assassinarem centenas de animais, chamando isso de esporte...
*
Quando ando pelas ruas e vejo as pessoas jogarem qualquer tipo de papel em via pública como se fossem os únicos que moram no planeta...
*
Quando cresci vendo um rio que atravessa o bairro onde muitos tiraram alimento para suas famílias, se reduzir a um fio de esgoto a céu aberto... Reduzido ao excremento humano...

*
Quando vejo, logo após uma multidão passar, o rastro que deixam: LIXO!
*
Quando vejo o futuro da vida de minha descendência ser nebuloso, ao ver tantos humanos destruírem cada vez mais o mundo com suas ambições mesquinhas...
*
Quando assisto na tv as guerras e conflitos pelo mundo, de pessoas fanáticas que só enxergam o desejo orgulhoso de seus objetivos e não se importam com o que as pessoas que nada tem haver com isso vão sofrer...
*
Quando nossa justiça cria tantas leis e para que tenhamos direitos a elas é preciso fazer promessa, chorar sangue ou vender a alma ao Diabo... Quando não sei o que é pior: um mar de leis que só servem para nos confundir e nos enrolar, ou o mar de pessoas que não as conhecem...
*
Quando conhecemos os políticos nas campanhas de eleições... Quando eles passam a ser fantasmas quando precisamos que eles cumpram suas promessas...
*
Quando você vai ao médico se arrastando com uma alergia alimentar e o doutor diplomado acredita conhecer seu corpo melhor que você e diz que você está com sarna...
*
Quando sua máquina de lavar deixa de funcionar e o técnico diz que o motor queimou sendo que foi apenas um fio que desconectou...
*
Quando as pessoas que moram em favelas não querem ser discriminadas, mas deixam seus filhos jogados nas ruas, desrespeitando adultos, invandindo nossos quintais, e batendo em crianças menores... Quando o simples fato de morar em uma favela desse o direito do morador ser grosso, arrogante e sem educação...
*
Quando crianças maiores roubam de crianças menores e suas mães não conseguem ter nenhum domínio sobre os que serão os futuros ladrões: começam roubando uma lata de linha de uma criança menor, depois uma bicileta, e adultos roubarão nossas casas e bancos.
*
Quando um negro me acusa de racista, depois de passar mais de cinco anos 'caçando' racistas pela internet e sendo eu completamente contra o racismo! Como poderia eu ser contra um negro se sou metade amarela e metade vermelha? Falta de caráter se vê em pessoas de qualquer cor, não se usa isso como argumento!
*
Quando um membro de sua família acredita que um estranho quer mais o bem dele do que a própria família... Quando um estranho coloca o parente que você mais ama contra você por oportunismo...
*
Quando a pessoa que cresceu com você se auto-afirma guerreira por ter sofrido as conseqüências de suas escolhas, se esquecendo de que ser guerreira, não é estar exposta ao sofrimento, mas superá-lo!
*
Quando um ser humano disfarçado de senhora de bem coloca veneno de ratos para uma gata que teve filhotes no telhado do vizinho que resolveu cuidar dela...
*
Quando vejo um homem fracassado ludibriando uma mulher de coração nobre e se aproveitando disso para se dar bem...
*
Quando todas as drogas são proibidas, mas a porcaria do cigarro é permitido por gerar renda para o governo...
*
Quando vi uma mulher maltratar uma criança que pedia comida, enquanto minha cadela cuidava do meu gato...
*
Quando todos os dias podemos ver crianças abandonadas na rua e um bando de oito gatos manteve um garoto de um ano aquecido e alimentado enquanto todos passavam e nada faziam...
*
Quando derrubaram várias árvores para colocar postes numa rua, e um dos troncos decidiu que continuaria vivo e brotou e voltou a ser um Ipê Amarelo...
*
Quando um cão que caiu no córrego tentava se salvar, e com tantas pessoas passando e vendo aquilo, apenas duas crianças franzinas foram capazes de ajudá-lo...
*
Quando e enquanto todos estavam ocupados demais com a própria vida, um pássaro estava preso aos fios da rede elétrica e um João-de-Barro lhe fez companhia e o alimentou enquanto não conseguia sair dos fios...
*
Quando um humano imbecil atropelou um cão no meio da via pública e todos os carros continuaram passando, incomodando-se com o estorvo no meio do caminho que ninguém retirava, e um outro cão guardava o corpo e pedia com o olhar para salvarem seu irmão...
*
Quando uma menina foi jogada pela janela porque o pai só se importou com o que viu entre duas pernas, mas não com o destino de sua filha...
*
Quando você sobe em cima da árvore da sua calçada impedindo que seja cortada porque um sujeito passou um trote para a prefeitura por achar que os finos galhos que caiam em cima de seu carro que mantinha a céu aberto arranhavam o capô...
*
Quando humanos ficam felizes com os gatos exterminando os ratos que invadem suas casas e após se livrarem dos ratos acreditam que os gatos também devem ser exterminados por falta de utilidade... Por ver animais sendo exterminados com veneno na mesma rua onde crianças brincam e estão expostas ao veneno e ouvir as pessoas dizerem: "Não tenho gatos, não tenho crianças e não tenho nada haver com isso!”
*
Quando depois de anos divulgando Ong’s e ‘protetores de animais’, você descobrir que na verdade não pode contar que nenhum deles quando você realmente precisa...
*
Quando de descobre a sutil diferença entre quem luta por ter o espírito inconformista que deseja mudar o mundo e quem luta para tapar um vazio enorme dentro de si...
*
Quando passei a enxergar demais e ver com nitidez que tipo de gente ronda a minha volta... Quando as pessoas se tornaram previsíveis demais e sei o que esperar de cada uma delas...
*
Estou movida por ódio? Não... Estou narrando fatos! A realidade é isso!Está evidente em sua volta!
*
Há ainda quem dirá: "Não falemos de assuntos negativos, para que não criemos negatividade nos corações!" Hipócrita! Boa desculpa para fechar os olhos, tapar os ouvidos e não ver o que está diante de seus olhos! Fraco!
*
Há ainda um infeliz que diz que eu não tenho senso de coletividade, de união, de todo, quando esse é um oportunista que só se dá bem às custas dos outros.
*
Acham que odeio humanos? Que os quero mal? Nem posso me dar ao direito a isso, mas não... Não sei porque existe um amor imenso pela humanidade, por mais que eu não queira sentir... É certo que as vezes, pergunto ao Pai do céu o que é afinal que Ele tanto vê nos humanos para que os ame...
*
Nâo odeio humanos, embora mereçam... Não quero o mal de humanos, embora pratiquem o mal... Não quero o extermínio da raça humana, embora ela se auto-destrua...
*
E sabe o que ainda me permite lutar por alguma coisa? É que no meio dessa maioria inescrupulosa existem uns poucos que em vez de pegar doações para carentes, doam de coração o que tem... Ainda há pessoas que oferecem nem que seja um pouco de ração para animais ou roupas e comida para crianças, sem segundas intenções... Ainda há pessoas que encontram uma carteira cheia de dinheiro e devolvem... Ainda há crianças que brigam e daqui a cinco minutos estão brincando juntas...Ainda há pessoas que lutam realmente por acreditar em suas causas, não por fuga da realidade...
*
Continuo porque meus filhos, meus animais, minhas plantas me ensinam todos os dias que apesar de fazer parte da raça humana, se eu insistir em aprender, um dia quem sabe eu possa ser algo melhor...
*
Eu continuo, porque apesar de não acreditar mais em seres humanos, eu ainda acredito em mim e no que meus filhos farão depois que eu não estiver mais aqui.

São Paulo, em nome dos espíritos ancestrais, em 13 de Janeiro de 2009.
Shimada Coelho - Direitos Reservados
Protegido com o código: T1382697

Nenhum comentário: