Translate

Centelhas de Luz - Destaque pra vocês!

sábado, 10 de janeiro de 2009

NA MINHA RUA TEM UM ASSASSINO DE GATOS!

Nota: Ao espertão e tão valente que assina como Anônimo: vá fazer aulas de boas maneiras e um curso de liderança para aprender a argumentar melhor. A utilização de palavras chulas e ameaças só reflete o tamanho de sua mediocridade.

E oferecendo à você mais uns minutos de minha atenção, (pois sua atitude só pode significar isso), deixa eu desenhar algo pra você (se é que mesmo assim você será capaz de me compreender). O que eu e outras pessoas pensam sobre seres humanos que insistem em se esforçar em viver como monstros e bestas feras não vai mudar por mais que você ofenda e ameace, portanto, conviva com isso. Se você nesta sua valentia toda sente algum prazer em maltratar animais (e pelo visto mulheres também) sugiro que procure um profssional da área de saúde mental pois você está com um sério problema principalmente com sua sexualidade.
Pra finalizar, (pois tenho mais o que fazer), e oferecendo só mais um instante de minha preciosa atenção (costumo direcioná-la a pessoas que realmente valham à pena) vá crescer, vá arrumar um emprego, vá se tratar, vá conseguir uma mulher que consiga te suportar (ou no seu caso um homem) tenha filhos e ocupe a sua vida pois você está com muita falta do que fazer.
Não gosta do que lê aqui? Está perdendo seu tempo porque quer! Não me venha fazer ceninhas de revoltadinho mimado no meu espaço, ok?
DAÇA MAIS QUE OCUPAR ESPAÇO NO PLANETA, SEJA ,MAIS ÚTIL! E PENSAR QUE ENTRE TANTO INÚTIL, UM MENINO DE 12 ANOS AJUDOU A MATAR A SEDE NA ÁFRICA


OBS:
O assassino de gatos ainda não identificado reside na Rua: Florença no bairro de Capão Redondo em São Paulo.
Aproveito para denunciar a venda do veneno conhecido como Chumbinho na maioria das lojas de ração deste bairro.
Recebi o esquema de como os donos de lojas de ração fazem para ter o chumbinho e vende-los sem serem pegos.

CORREÇÃO: O ASSASSINO DE GATOS FOI IDENTIFICADO, FILMADO E FOTOGRAFADO PELA VIZINHANÇA. ELE COLOCAVA UM MARMITEX COM RESTOS DE COMIDA E CHUMBINHO TODOS OS DOMINGOS NO MESMO HORÁRIO.
Miudinho, o Vitório: o único sobrevivente de uma ninhada de 8 recém nascidos! O veterinário ficou admirado: nem ele nunca conseguiu fazer um recém nascido vingar! Hoje, tive que ver todo meu esforço e amor endurecendo no chão do quintal, assassinado por uma aberração!

Chaveirinho: me inspirou a escrever minha primeira poesia infantil e a mais lida no site!

Eu fui criada entre os animais domésticos... Ainda criança, me negava a comer carne, pois sabia que na panela estavam os pedaços dos corpos daqueles que eu considerava amigos.



Quantas vezes, minha mãe contrariada levava para casa algum animal que eu ou meus irmãos encontrávamos nas ruas. Quantas vezes, ela tinha que assistir um de nós chorando por não poder levar um cão ou gato que agonizava pela rua...



Eu cresci, e nunca deixei de lado meu amor pelos animais! Meu respeito se manteve intacto até hoje e sempre será assim: eu os vejo como iguais, são meus irmãos e amigos!



De todos os animais que convivíamos, o gato sempre teve maior destaque. Meus filhos são a terceira geração que convive com eles desde o berço. Começou na infância de minha mãe, que se sentava no quintal para 'escolher' arroz, (antigamente com cascas), depois eu e meus irmãos crescemos com a presença deles, e hoje meus filhos que desde recém nascidos recebem em seus braços os carinhosos peludos.



Há uma organização estranha entre eles aqui: os mais antigos na casa ficam do lado de dentro, os mais novos ficam no corredor. Os mais velhos revezam de cama em cama durante a noite, para dormir aos pés de todos nós. Velam nosso sono...





Conhecem nossas rotinas, e estão sempre nos esperando... Uns chamam isso de condicionamento... Eu já não creio nisso, visto que o ser mais condicionado que conheço é o ser humano. Gastos se adaptam a rotina de onde vivem. São organizados e entram em harmonia com nosso modo de vida... Civilizados como humanos não conseguem ser.



Faz pouco mais de um ano e meio... Talvez menos, talvez mais... A vizinhança passou a abandonar filhotes de gatos no meu quintal... Souberam através dos próprios vizinhos do nosso amor por gatos. Aqui, foi aos poucos se tornando um abrigo involuntário de gatos... Para as pessoas, passou a ser uma lixeira onde os animais que não querem, "desovam''! Quando alguém queria ser 'livrar' de uma ninhada, diziam:” Joga naquela casa lá!"



Nós sempre os acolhemos. Nunca lhes negamos um teto nem cuidados. Embora nossa casa não tenha suporte para ser um gatil, e sendo as tentativas de arrumar adotantes, frustradas (pessoas de subúrbio arrumam gatos pelos motivos mais fúteis), resolvemos deixá-los todos aqui para fazerem parte da família.



Chegamos a 30 gatos. Meu filho sacrificando sua mesada para manter seus 'filhos'. Conseguiu um veterinário que passou a fazer as castrações gratuitamente. Nas campanhas de vacinação, recebemos o agente que vacina todos. Quando recém nascidos, eu passava a dormir de três em três horas, para amamentá-los com uma receita de leite dada por uma outra veterinária. Durante minha vida toda, nunca soube ser possível fazer vingar um recém nascido de gato. Mas mesmo assim, eu me dedicava e tentava descobrir como fazê-lo. A última ninhada de recém nascidos que aqui chegou, tinha oito filhotes. Cada um que morria, eu buscava uma solução até que pela primeira vez, um deles conseguiu sobreviver. Os veterinários dos gatos ficou surpreso por nunca ter conseguido tal façanha.



Em determinada época, o número começou a cair, mesmo com as pessoas 'folgadas' e sem senso continuarem deixando os filhotes aqui. Vez ou outra aparecia um morto envenenado. Não conseguíamos o dinheiro para cercar a casa com alambrado e mantê-los afastados dos humanos. Há humanos com a mesquinha pretensão de achar que devem manter os gatos longe deles... Não: são os gatos que devem ficar longe de humanos.



Não pedimos doações para a cerca, pois não somos favoráveis a isso. Pensamos que à partir do momento que se decide transformar alguém como parte da família, aplica-se o ditado: onde come um comem dois. Tínhamos como mantê-los saudável, mas não para cercar a casa...



Gatos são os únicos quadrúpedes que ainda podem usufruir sua liberdade. Certa vez, o homem primitivo decidiu que queria domesticar o gato selvagem e provar para ele como era civilizado e como podiam viver em harmonia. Resultou no gato doméstico. Hoje, eles são mortos, jogados em caixas pelas ruas, amarrados em sacos e jogados nos rios... Se precisarem exterminar ratos de maneira eficaz, o mesmo homem arruma um gato. Quando não tem mais serventia ou passa a dar muito trabalho por manter seu instinto selvagem, some-se com ele.



Não há lei que exija que gatos sejam aprisionados como os cães... E gatos sabem seus limites e a distância que podem percorrer um raio em volta da casa que moram. Nossos gatos sempre foram livres...



Com o tempo, alguns vizinhos passaram a fazer ameaças. Jamais nenhum deles chegou no meu portão para conversar ou fazer reclamação: esperavam que um de meus filhos passasse para ameaçá-los. Diziam que iriam colocar veneno para os bichanos. Outros vizinhos vieram me alertar, dizendo que uma tal família de adventistas, que orgulhosos gabavam-se de serem herdeiros do reino de Deus, estavam esperando uma oportunidade para exterminar os gatos. Meu filho certa vez viu quando colocaram uma isca em cima do muro e esbravejavam que a morte seria certa. E foi assim por algum tempo...



Hoje, sábado, dia 11 de Janeiro de 2009, meu filho mais novo, sai ao quintal e vê dois dos filhotes mortos. Sai desesperada, vi que era veneno. Fui para a rua procurar onde estava a isca e encontrei outro gato agonizando na calçada. Um amigo de meu filho que faz Veterinária veio ajudar e chamou o resgate para levar para clínica veterinária. Quando olhei do outro lado da rua, na calçada da vizinha da frente que também cria gatos, mais dois peludos mortos. Alguém avisou que próximo ali havia mais um: o siamês da vizinha da frente também ingeriu o veneno. Letal: não deu tempo do resgate chegar... A isca foi preparada numa lata de patê, destes que vem em cestas de Natal. Havia vestígios do veneno: chumbinho, veneno que foi proibido a comercialização e uso.



Até a meia noite deste dia, sete gatos foram exterminados. Ligar para a polícia e pedir uma viatura? E o cidadão que precisa da polícia fica esperando? Liguei para o Centro de Zoonose... Parece que de sábado estão ocupados demais par atender: das dez até as 16 horas da tarde, ninguém atendeu. Procurar uma Ong ou algum protetor de animais? Ligamos para as protetoras de animais que eu tinha o telefone... Eles na verdade não protegem animais, só cães e parece que é só isso que sabem responder. Nenhuma Ong podia se habilitar. Era apenas eu, um estudante de veterinária, um adolescente que ama gatos e duas crianças. Mais ninguém!



Guardei a lata, e quem sabe encontro um laboratório que me dê a digital de quem a colocou? Tirei fotos, porque com tudo isso, só me resta contar pra todo mundo que em minha rua, no subúrbio, existe um assassino de gatos que compra Chumbinho ou na feira, ou em uma das casas de ração, não para matar os ratos que impesteiam o bairro, mas para matar gatos e cães.



Meus filhos choraram, se revoltaram e não pensam em ser quando crescer alguém que faça algo por pessoas. O mais velho este ano se prepara para poder ir para faculdade fazer Veterinária e depois Biologia, para ajudar o planeta e a Natureza, não as pessoas. Crescem assistindo a maldade humana e tornando-se frios e insensíveis diante do sofrimento de uma pessoa. Acreditam já que seres humanos não merecem existir.



Eu não consigo mais responder nada quando me dizem essas coisas... Pois eu também não consigo mais acreditar na tal raça racional e catequizada. Não há possibilidades dessa raça mudar! Estamos condenados! Todos se preocupam com a própria imagem, com fama, status, dinheiro e poder, e nada disso vai servir pra nada quando esse ar não for mais 'respirável' como agora... Quando a boca secar de sede... Quando não se puder mais plantar...



Haverá um dia, que não haverá mais concepção, e a partir dai será a contagem regressiva pra essas pessoas todas... O mundo irá mudar sim... Não vê a Natureza tentando nos varrer da face da Terra? O planeta irá sobreviver a tudo que está por vir... Irá se renovar... E nós, seremos extintos!



Já prestou atenção nas palavras das pessoas numa roda de amigos... Sei que já questionou a futilidade nas conversas e percebeu como as pessoas estão ou mortas ou dormindo... Olhe a sua volta e veja: o ser humano é incapaz de mudar!
Ano passado, eu podia perceber a mim mesma, parecendo uma lagarta se debatendo dentro do casulo... Eu sentia o momento de me livrar daquela casca...






Sentia aproximando-se o momento de ser mais uma voz que grita no deserto...
Meu espírito mudou muito... Tornei-me fria e indiferente diante do sofrimento humano...O que lutei, foi para tentar fazer minha parte e garantir um lugar para minha futura geração... Eu já nem sei se ela existirá: meus filhos dizem que jamais colocaram partes deles pra viver neste mundo!



Desde criança, a única coisa que latejava na minha mente, era gritar para as pessoas acordar... Lutei com tudo o que podia para fazer algo por alguém... Aos poucos, vou deixando isso de lado, tentando matar isso... Porque não quero me importar com eles... Eles não merecem...E alguém poderia me dizer: e você? Não é dessa espécie pra dizer isso? Não! Eu sou um animal, um bicho, menos humana!





Eu já não luto mais pelas pessoas faz muito tempo... Eu só vejo esperança nos animais... Os humanos não são tão importantes assim como pensam... Pretensão mesquinha... Sem os animais, não há Natureza, não há pessoas...



Um animal tem a mesma mente de uma criança... Utopia a minha acreditar que um dia respeitarão os animais: nossas crianças estão sendo violadas e escravizadas!



Alguém poderia me dizer: São apenas gatos! Não, não são apenas gatos! São seres superiores a nós! Pois por mais ou menos um ano, assisto gatos de diferentes crias, cuidando uns dos outros como se fossem do mesmo sangue. Vejo as gatas mais velhas fingindo ser mães dos mais novos, que fingem mamar em tuchos de pelo. Vejo minha cadela maior que eu deitada em meio aos gatos, de barriga pra cima debaixo do sol, esfregando as costas no chão imitando os gatos com quem ela convive e ajuda a cuidar pacificamente.



Nesta manhã, ela latiu desesperada! Ela sabia que alguém fazia mal para seus amigos... Nem ela e nem eu pudemos fazer nada! E os humanos se acham superiores? Enquanto os animais do meu quintal me ensinam todos os dias a acreditar na minha própria espécie, minha espécie mata uns aos outros.



Como parte desta raça medíocre que sou, tomarei uma atitude radical e bem humana: trancarei os gatos no porão até que possam caminhar novamente livres pelo menos no quintal. Os privarei de sol, de espaço, de passeios e da companhia dos cães para que nenhuma aberração que deveria ficar enjaulada continue matando meus irmãos.






Numa rua onde a maioria das casas tem ratos, preferem os ratos contaminados a conviver com os gatos que podem extermina-los segundo a cadeia alimentar!










Vitória: ganhou esse nome por parecer com Vitório... Estava agonizando na calçada... O amigo Fabiano ainda chamou o carro do resgate do veterinário.... Não deu tempo!





MInha vizinha e seu siamês: Eu pude ver nos olhos dela o sofrimento de ver seu peludo agonizando... Ele mora enfrente da minha casa e também cria gatos! Sempre admirei sua devoção e cuidado com seus animais de estimação. Uns 3 minutos depois ele já estava morto!





Uma lata com patê e chumbinho: usada para assassinar os gatos! Ainda há os vestígios do chumbinho e fiz questão de guardar a lata: ela vai me apontar quem foi o desgraçado infeliz!






Hoje de tarde, meu filho depois de chorar muito a perda de seus 'filhos', dormiu na rede junto com este, o Mimoso! Agora a noite eu o encontrei morto na calçada!




Matar animal é crime, decreto lei 24.645 e artigo 32 da lei federal 9.605,deve ser feito um boletim de ocorrencia onde o delegado devera abrir inquerito contra o assassino que devera no ato ser fichado pela policia e o ministerio publico fara a denuncia.Se por acaso o delegado se negar a abrir o inquerito devera mencionar o artigo 319 que preve crime de prevaricação receber a noticia de crime e não cumprir a lei.Todas as provas que puder juntar melhor para a condenação do mesmo,fotos,testemunhas.placas de carro que abandonam animais também estão previstas na lei,qualquer tipo de maus tratos contra animais deve ser denunciado perante a lei.O primeiro passo é o inquerito na delegacia,o segundo passo é a denuncia do promotor que faz a defesa e assiste aos animais,terceiro e ultimo passo a condenação a reclusão de tres meses a um ano de prisão e multa,ficara registrado crime no seu antecedentes e provavelmente não fara muitas coisas que dão direito a um cidadão,admissão em empresas é uma delas.


4 comentários:

Anônimo disse...

Se VOCÊ tivesse criado o SEU gato dentro da SUA casa, provavelmente não haveria acontecido isto. Se VOCÊ quer ter animais de estimação, aprenda a CUIDAR dele sem interferir na vida ALHEIA. NINGUÉM é obrigado a admitir seres que não LHE PERTENCEM dentro de SUAS RSIDÊNCIAS !

Anônimo disse...

Nem ninguém tem direito de destruir vidas que não lhe pertencem sua besta de merda sem sentimentos.

Anônimo disse...

Legal, sendo asSim de uma volta la em casa q eu encho o teu Cu de prego sua vagabunda filhdo da pulta.

Mary Jane disse...

Não dê ouvidos a esse anônimo. Se fosse uma pessoa decente, ao menos exporia sua opinião sem ofender os outros.
Concordo plenamente com você em tudo que disse, também fui criada aprendendo a amar e respeitar os bichanos, especialmente os gatos , que sempre tiveram maior participação na minha vida. Me sinto igual a vc em relação aos seres humanos, já perdi a esperança, mas ainda restam pessoas boas como nós.
Amar o semelhante? Prefiro amar os animais, e só os humanos que merecem ser amados, são poucos mas existem.